Arquivo de fevereiro, 2014

E A BÍBLIA O QUE DIZ?

Publicado: 1 de fevereiro de 2014 em Uncategorized

É bom lembrar que o comportamento homossexual e lésbico é contrário ao que a Bíblia ensina. Deixo bem claro que exerço minha liberdade de expressão e estou falando no campo das idéias, sendo assim, aceitável pelo fato de não ser contra a pessoa que exerce esta prática. Vejamos alguns textos do que a bíblia fala sobre a prática homossexual:

> Uma prática chamada de perversa em Gênesis 19.5-7: “Chamaram Ló e lhe disseram: ‘Onde estão os homens que vieram à sua casa esta noite? Traga-os para nós aqui fora para que tenhamos relações com eles’. Ló saiu da casa, fechou a porta atrás de si e lhes disse: ‘Não, meus ­amigos! Não façam essa perversidade!'”.

> Uma prática chamada de repugnante em Levítico 18.22: “Não se deite com um homem como quem se deita com uma mulher; é repugnante”.

> Uma prática chamada de loucura em Juízes 19:22-23: “Quando estavam entretidos, alguns vadios da cidade cercaram a casa. Esmurrando a porta, gritaram para o homem idoso, dono da casa: ‘Traga para fora o homem que entrou em sua casa para que tenhamos relações com ele!’ O dono da casa saiu e lhes disse: ‘Não sejam tão perversos, meus amigos. Já que esse homem é meu hóspede, não cometam essa loucura'”.

> É uma prática contrária à natureza, chamada de paixão vergonhosa e ato indecente em Romanos 1.26,27: “Por causa disso Deus os entregou a paixões vergonhosas. Até suas mulheres trocaram suas relações sexuais naturais por outras, contrárias à natureza.
Da mesma forma, os homens também abandonaram as relações naturais com as mulheres e se inflamaram de paixão uns pelos outros. Começaram a cometer atos indecentes, homens com homens, e receberam em si mesmos o castigo merecido pela sua perversão”.

Não devemos usar estes textos para desprezar a PESSOA do homossexual como se estivéssemos no tempo onde os Judeus não se davam bem com os Samaritanos. Muito pelo contrário, mesmo baseado na bíblia e certos que esta prática é contrária aos ensinamentos da Palavra de Deus, somos convidados pelo próprio Deus a amar o próximo como amamos a nós mesmos (Mateus 22.39).
Precisamos amar, sermos tolerantes assim como Cristo foi no seu tempo com todo aquele cujo comportamento era contrário ao seu caráter e ensinamentos.

Anúncios